Você Está Comendo Para Viver ou Vivendo para Comer?

Há basicamente dois tipos de comidas que você pode colocar no seu corpo. O primeiro tipo de comida é o que nutre e alimenta seu corpo, oferecendo vitaminas e nutrientes, construindo o sistema imune, contribuindo com fibras, fornecendo enzimas vivas ou probióticas, ou que de uma forma ou outra beneficiam seu corpo.

O segundo tipo de comida é o que pode ser chamado de dieta morta. Ele não contribui em nada para a saúde do corpo, só o entope de calorias vazias, comidas que tiveram seus valores nutricionais removidos, envenenados por mudanças em laboratório, alteradas carregando-as de açúcar e sabores artificiais, e são nulas de qualquer valor real.

Chega um ponto na vida de quase qualquer um em que eles se encontram com algum tipo de doença, e precisam começar se perguntar essa questão básica: Estou comendo para viver, ou vivendo para comer?

O que isso significa exatamente, você pode se perguntar. Pense nisso dessa forma – Você está escolhendo alimentos para colocar no seu corpo que vão fazer com que tenha uma vida saudável, ou você está levando sua vida sem se preocupar com o que os alimentos que você ingere estão fazendo com o seu corpo, e simplesmente comendo por conta da aparência ou sabor deles?

A resposta que você der tem o poder de realizar uma mudança real na sua vida, pois se você escolher a segunda, chegará um dia em que essa dieta nula de nutrientes vitais vai fazer com que seu corpo de repente perceba que não aguenta mais, e nesse dia ele irá parar.

O resultado – doenças, enfermidades, dores e sofrimento, uma redução no ritmo, uma vontade de desistir. Ainda assim, apesar de que isso irá acontecer com todos nós eventualmente, negligenciar nosso corpo irá resultar nisso muito, muito mais rápido do que ao contrário.

O corpo humano foi desenvolvido para comer comidas ricas em vitaminas, nutrientes, enzimas, e minerais vitais que apenas podem ser obtidos com o consumo de vegetais, frutas, grãos integrais, proteínas magras de fontes como peixe fresco, carne orgânica e magra, feijões e legumes, ovos frescos, nozes, e sementes.

Esses alimentos oferecem ao seu corpo muito mais do que apenas os nutrientes que eles contém, mas também oferecem fibras, que mantém o sistema digestivo saudável, e fornecem prebióticos.

Alimentos fermentados também oferecem probióticos

Alimentos_fermentadosPre e pro bióticos constroem a cultura de bactérias benéfica no intestino que mantém o sistema imune saudável e capaz de combater germes, fungos, e bactérias invasoras que tentam entrar no organismo.

Alternativamente, o corpo não foi construído para consumir lixo, refeições deficientes de vitaminas, alimentos que foram tão adulterados que podem ser mantidos em uma estante de loja por 10 anos que ainda assim vão ter sabor de fresco quando abertos, carnes de animais que foram alimentados com dietas a que nunca deveriam ter sido submetidos, pré-embalados, pré-cozidos, pré-fabricados, todos esses alimentos nos fazem predispostos a doenças.

Vire uma caixa, lata, jarra, ou embalagem em uma estante da mercearia e leia o que tem na comida que você está consumindo em larga escala. 75-95% do que está sendo oferecido para nós nas comidas típicas de mercado é carregado em frutose de xarope de milho e soja, trigo e milho geneticamente modificados. Alimentos que nem deveriam conter milho possuem milho! Milho é um preenchedor super barato para os fabricantes adicionarem na comida e reduzirem os custos de produção.

O problema é que nem mais milho é quando adicionado ao alimento. Ele foi modificado e adulterado em tantos níveis que não passa mais de uma toxina. É o que estamos colocando em nosso corpo, em uma escala enorme, nunca vista antes; é o que está nos fazendo gordos, e é o que está nos fazendo doente.

Um bom exemplo da relação direta entre o alimento e o corpo humano é a nova crescente “alergia a trigo” que está se alastrando nos EUA em uma escala epidêmica. Como humanos, nós consumimos trigo há milhares de anos com pouco ou nenhum efeito colateral. O que levanta a questão: “Por que isso está acontecendo de repente?”

É uma coincidência que estejamos nos alterando com os blocos geneticamente modificados de trigo, e eles estão tentando crescer? E comer? http://www.MelhorarAgora.com/ Parece interessante que logo após começarmos a corromper a integridade do trigo ele começou a fazer nosso corpo reagir com vingança? Certamente não é coincidência que para aquelas pessoas que se preocupam com a comida que estão ingerindo.

Eles rejeitam esse trigo e comem apenas o orgânico e não modificado. Não há epidemia entre eles.

As escolhas dos alimentos que beneficiam nosso corpo podem nem sempre coincidir com as comidas mais saborosas disponíveis no momento. As bobagens, ou junk foods, são vão ser sempre mais gostosas, e nossa natureza humana em geral prefere as comidas mais saborosas ao invés das mais saudáveis.

Demanda força de vontade, paciência com nós mesmos, e persistência pra aprender a amar comidas que são saudáveis. Nem sempre vai ser fácil. Conforme desenvolvemos nosso gosto para começar a aproveitar algumas comidas que nos dão vida, nós construímos nosso caráter.

Se você gastou boa parte da sua vida vivendo para comer, essa mudança vai levar tempo, mas é importante que comece por algum ponto, e que comece devagar. Grandes coisas não acontecem da noite para o dia.

Deixar de lado velhos hábitos e construir novos requer um período de ajuste. Se você deseja uma saúde ótima, não há maneira melhor ou mais rápida de obtê-la do que desenraizar estruturas de alimentação pobres e substituí-las por outras mais sólidas.

Os alimentos são literalmente blocos para se construir sua saúde. Eles vão decidir o que lhe espera durante sua vida. As escolhas que você faz hoje vão resultar na sua saúde de amanhã.